Escola Regresso às Aulas

Coronavírus e o regresso às aulas: ensine as crianças a ter cuidado!

Marcelle da Costa
Escrito por Marcelle da Costa

Após a paragem forçada das aulas presenciais no início do ano, agora que se inicia um novo ano letivo faz-se necessário orientar os mais pequenos na forma mais segura de frequentar as aulas, diminuindo o risco de contaminação com o coronavírus. Assim, indicamos aqui algumas dicas valiosas:


  1. Uso de máscara dentro de sala de aula: Segundo a DGS será necessário o uso de máscara de proteção individual a todos os alunos a partir do 2.º ciclo. Claramente que as crianças mais pequenas terão mais dificuldade em permanecer dentro de sala de aula sempre com a máscara devidamente posta e, por isso, fica ao critério da escola e do professor responsável o seu uso no 1.º ciclo.
  2. Lavar as mãos com água e sabão por 20 segundos: Ensine ao seu filho a lavagem correta das mãos para diminuir o risco de infeção. Álcool em gel não substitui, apenas ajuda quando não é possível fazer a lavagem.
  3. Na hora do lanche e do almoço: Lembre o seu filho que este ano letivo vai ser diferente. É muito provável que os lanches sejam realizados dentro de sala de aula e o espaço exterior fique mais restrito. Deve retirar a máscara para comer, mas deve colocá-la novamente logo após.
  4.  Oriente sobre a distância social: Sabemos que as crianças gostam de conversar e de brincar umas com as outras, mantendo um contacto muito próximo. No entanto, lembre-o de que, para estarmos mais protegidos do coronavírus, temos que ficar um pouco mais distantes uns dos outros, por mais um período de tempo até que tudo se resolva.
  5. Evitar emprestar material escolar: Verifique constantemente se o seu filho possui todo o material necessário para as aulas, assim ele não precisa tomar emprestado lápis, borracha, afiadores …
  6. Sem abraços, sem beijinhos, sem aperto de mão: Diga ao seu filho que, para segurança de todos, é preciso evitar abraços, beijinhos e encostar nos amiguinhos e nos professores. É provável que ele já tenha ouvido essa lenga-lenga centenas de vezes, mas é sempre bom recordar!
  7. Saúde em dia: Valorize se o seu filho disser que tem dores ou incómodos e não o mande para a escola se tiver febre. A febre indica que está doente e que precisa de atenção médica. Uma criança doente não deve permanecer na escola para proteção de todos.
  8. Brincadeiras seguras: Sempre que possível tire algum tempo para dar atenção e brincar com o seu filho. É possível brincar dentro de casa, fazer os seus próprios brinquedos, construir uma tenda com lençóis e outras inúmeras brincadeiras, sem ter que recorrer ao parque. Confira algumas brincadeiras superdivertidas com papel e caneta.

Ninguém pode ter certeza do que acontecerá nos próximos meses e podem acontecer mudanças e novas interrupções das aulas presenciais, por isso, pelo bem-estar das crianças, é importante que elas se sintam seguras em casa e na escola e devidamente informadas, mas tenha cuidado para não provocar ainda mais stress!

Sobre o Autor

Marcelle da Costa

Marcelle da Costa

Fisioterapeuta credenciada, com formação em Psicomotricidade e Desenvolvimento Infantil.
Empreendedora social, prática e sempre pronta a ajudar!