Gravidez

Gravidez: quando é considerada de risco?

Marcelle da Costa
Escrito por Marcelle da Costa

A gravidez é considerada de risco quando existe a possibilidade de acontecer algo grave com a mãe ou com o bebê, como alguma doença grave ou parto antes da hora.


Embora o nome possa assustar o termo gravidez de alto risco não é muito diferente de uma gravidez qualquer, sendo somente necessário realizar um acompanhamento mais próximo, com consultas mais próximas umas das outras e pode ser necessário realizar exames que nem toda a grávida precisa fazer.

O que pode ser considerado uma Gravidez de Risco

As condições que podem apontar para a gravidez de risco são:

  • Idade materna superior a 35 anos;
  • Idade materna inferior a 15 anos ou 1.ª menstruação há menos de 2 anos;
  • Peso materno inferior a 45 kg ou superior a 75 kg;
  • Altura menor que 1,45 cm;
  • Doenças ou alterações nos órgãos reprodutivos;
  • Uso de drogas ilícitas ou álcool ou cigarro;
  • Conflito familiar;
  • Ambiente desfavorável;
  • Risco ocupacional (trabalho) com carga horária exagerada, esforço físico, estresse, exposição a agentes químicos ou físicos…
  • Aborto anterior;
  • Malformação fetal anterior;
  • Parto prematuro anterior;
  • Histórico de infertilidade;
  • Grande número de filhos;
  • Parto anterior menor que 2 anos ou maior que 5;
  • Doenças como diabetes gestacional, cardiopatia, endocrinopatia, epilepsia, neoplasia e outras;
  • Síndrome hemorrágica ou hipertensiva;
  • Desvio quanto ao crescimento uterino, número de fetos e volume de líquido amniótico;
  • Parto prematuro anterior ou parto prolongado anterior.

O médico irá informar a gestante se esta possui uma gravidez de risco e o que precisará ser feito para diminuir os riscos para a mãe e para o bebê em cada fase da gravidez.

Como funciona o afastamento por gravidez de risco?

Existem situações em que o médico pode recomendar que a mulher fique afastada do trabalho e possa descansar em casa, evitando fazer esforços. Nesse caso, ela pode receber pelo INSS parte do seu salário dependendo do tipo de vínculo empregatício que possui. O objetivo é que a mãe e o bebê estejam o mais saudável possível para o nascimento do bebê.

Como fica o parto da gravidez de risco?

Não é unânime de que o parto tenha que ser uma cesariana, pelo contrário, os médicos recomendam que o parto normal, dentro das semanas de gestação esperadas (entre as 37 e 41) seja o melhor para a mulher e para o bebê. O objetivo do pré-natal é diminuir todos os riscos inerentes ao parto.

Sobre o Autor

Marcelle da Costa

Marcelle da Costa

Fisioterapeuta credenciada, com formação em Psicomotricidade e Desenvolvimento Infantil.
Empreendedora social, prática e sempre pronta a ajudar!