Saúde Infantil

Vacinas: conheça o plano de vacinação do Brasil para proteger o seu filho

Marcelle da Costa
Escrito por Marcelle da Costa

O Ministério da Saúde do Brasil indica a toma de cerca de 15 vacinas obrigatórias que devem ser administradas até os 10 anos de idade. A vacinação começa ao nascer e tem um período certo para se cumprir. Confira.


Ao nascer

Logo ao nascer o bebê deve tomar:

  • BCG: protege contra a tuberculose e é de dose única
  • Hepatite B: previne a hepatite B

2 meses

Ao completar 2 meses de vida, o bebê deve tomar:

  • Pentavalente: protege de 5 doenças diferentes: difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e influenzae B;
  • Poliomielite 1, 2 e 3 inativada (VIP): 1ª dose e protege contra a poliomielite
  • Pneumocócica 10 valente conjugada: 1ª dose que protege de várias doenças causadas pelo pneumococo, pneumonia, otite e meningite
  • Rotavírus: 1ª dose da vacina que previne da diarreia grave causada pelo rotavírus

3 meses

  • Meningocócica C conjugada: 1ª dose da vacina que protege de meningite meningocócica

4 meses

  • Pentavalente: 2ª dose;
  • Vacina da poliomielite 1, 2 e 3 inativada (VIP): 2ª dose;
  • Pneumocócica 10 valente (conjugada): 2ª dose;
  • Rotavírus: 2ª dose

5 meses

  • Meningocócica C conjugada: 2ª dose

6 meses

  • Pentavalente: 3ª dose;
  • Vacina da poliomielite 1, 2 e 3 inativada (VIP): 3ª dose;

9 meses

  • Febre amarela: protege da febre amarela, em dose única na infância

12 meses

  • Tríplice viral: 1ª dose da vacina que protege de 3 doenças diferentes: sarampo, caxumba e rubéola
  • Pneumocócica 10 valente (conjugada): reforço;
  • Meningocócica C conjugada: reforço.

15 meses

  • DTP: reforço da vacina que previne  a difteria, tétano e coqueluche;
  • Vacina contra poliomielite 1 e 3 atenuada (VOP): reforço;
  • Hepatite A: dose única;
  • Tetra viral: protege de 4 doenças diferentes: sarampo, rubéola, caxumba e varicela/catapora

4 anos

  • DTP: 2º reforço
  • Vacina contra poliomielite 1 e 3 atenuada (VOP): 2º reforço
  • Varicela atenuada: dose única

Meninas entre 9 e 14 anos

  • HPV: feita em 2 doses com intervalo de 6 meses entre elas. Protege do papiloma vírus humano que causa câncer e verrugas genitais

Meninos entre 11 e 14 anos

  • HPV: feita em 2 doses com intervalo de 6 meses entre elas. Protege do papiloma vírus humano que causa câncer e verrugas genitais

11 – 14 anos

  • Meningocócica C conjugada: reforço

10 – 19 anos

  • Heptite B: 3ª dose;
  • Febre amarela: caso ainda não tenha tomado essa vacina aos 9 meses;
  • Dupla adultos: Reforço a cada 10 anos da vacina que protege da difteria e tétano;
  • Tríplice viral: 2ª dose;
  • Pneumocócica 23 Valente: dose única que protege de várias doenças, como pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo, mas só deve ser administrada para indígenas e grupos específicos

É normal que depois de tomar uma vacina o bebê e a criança fiquem mais ‘molinhos’, sonolentos e com menos apetite. Isso acontece porque o sistema imunitário está sendo exposto a um microorganismo, criando as defesas da criança, e para isso é preciso investir toda energia nesse processo. O local da vacina pode ficar inchado, e por vezes, criar uma ‘crostinha’. Se isso acontecer pode-se colocar uma pedrinha de gelo, envolta num guardanapo e massagear a área sensível.

Onde vacinar?

A vacinação deve ser feita numa Unidade Básica de Saúde. Leve a caderneta de saúde do seu filho e mantenha-a sempre atualizada.

O que acontece se que não quiser vacinar?

Ao redor do mundo tem-se levantado um movimento anti-vacina que defende que as crianças não devem ser vacinadas por diversos motivos. No entanto, no Brasil a vacinação é obrigatória à menos que um atestado médico confirme que a criança não deve ser tomar alguma vacina específica. Caso contrário, os pais podem ser considerados culpados, terem que pagar multa ou serem presos caso a criança ou outros da sua comunidade fiquem doentes com alguma doença que poderia ter sido evitada com a vacinação.

Sobre o Autor

Marcelle da Costa

Marcelle da Costa

Fisioterapeuta credenciada, com formação em Psicomotricidade e Desenvolvimento Infantil.
Empreendedora social, prática e sempre pronta a ajudar!