Saúde Infantil

Síndrome inflamatória multissistêmica: sintomas e tratamento

Marcelle da Costa
Escrito por Marcelle da Costa

A Síndrome inflamatória multissistêmica é uma doença que vem se manifestando ultimamente nas crianças infectadas com o coronavírus (SARS-COV-19). Esta é semelhante a uma outra doença chamada kawasaki, mas tem algumas diferenças, como afetar crianças com mais de 5 anos. Acredita-se que a Síndrome inflamatória multissistêmica seja causada por uma reação exagerada do sistema imunitário da criança.


Quais os sintomas?

A doença manifesta-se através de:

  • Febre alta (+ 39ºC) persistente (por mais de 3 dias);
  • Diarreia;
  • Dor na barriga;
  • Erupções cutâneas por todo corpo;
  • Irritação nas mucosas;
  • Mãos e pés inchados;
  • Dor de cabeça;
  • Alterações cardíacas, como miocardite, insuficiência cardíaca, aneurisma coronariano, hipotensão arterial, choque cardiogênico;
  • Doença renal aguda;
  • Alterações na respiração, como falta de ar e diminuição da oxigenação, que pode evoluir para insuficiência respiratória aguda;
  • Dor de cabeça persistente, convulsões ou psicose.

Esta é uma doença grave e quando surgem estes sintomas os pais devem levar a criança para o hospital, onde deverá receber o tratamento adequado.

Qual o tratamento?

É necessário que a criança que apresente estes sintomas seja levada para o hospital onde deve permanecer internada, já que ela pode sofrer de choque, com potencial risco de vida. Os medicamentos indicados incluem corticóides e imunoglobulina pela veia.

São necessários exames complementares como ecocardiograma, eletrocardiograma, ressonância magnética e angiotomografia computadorizada para verificar a gravidade da doença e adequar o tratamento. Felizmente a maior parte das crianças recupera-se bem.

Sobre o Autor

Marcelle da Costa

Marcelle da Costa

Fisioterapeuta credenciada, com formação em Psicomotricidade e Desenvolvimento Infantil.
Empreendedora social, prática e sempre pronta a ajudar!