Saúde Infantil

Meu filho tem o pé chato, o que fazer?

Marcelle da Costa
Escrito por Marcelle da Costa

É normal a criança ter o pé chato (ou pé plano) até por volta dos 3 ou 4 anos de idade. Somente a partir dessa fase é que a curva do meio do pé comece a se formar, um processo que finaliza por volta dos 10 anos de idade.


Assim, só é necessário estar atento à formação da curva do pé (arco plantar) por volta dos 5 anos de idade. Em alguns casos, quando o pé da criança permanece plano mesmo que ela esteja sentada o médico pode indicar uma consulta com um ortopedista pediátrico para uma avaliação especializada.

Quando ir ao especialista?

A criança deve ser vista por um ortopedista pediátrico por volta dos 5 ou 6 anos de idade. Esse profissional poderá indicar alguma atividade física ou cirurgia, dependendo de cada caso.

Uma consulta com um fisioterapeuta também é importante para avaliar a necessidade de realizar uma série de exercícios que podem ajudar na formação do arco plantar, antes dos 10 anos.

Qual tratamento adequado?

Deve-se confiar no médico ortopedista pediátrico, mas pode ser mais sábio pedir a opinião de 2 ou 3 médicos diferentes, para tomar uma decisão acertada. Em certos casos somente a cirurgia será corretiva, mas muitas vezes as sessões de fisioterapia com os exercícios especializados são de grande ajuda e ajudam na formação do arco plantar. Esse tipo de tratamento poderá ser realizado 1 ou 2 vezes por semana no consultório e os exercícios poderão ser realizados também em casa, diariamente.

Quando a cirurgia é indicada?

O médico poderá recomendar a cirurgia aos pés da criança a partir dos 6 anos de idade, mas como o arco ainda pode se formar até os 10 anos, alguns especialistas preferem tomar uma medida cautelosa e optar por esperar até os 10 anos para verificar a real necessidade cirúrgica. Por vezes, pode ser preciso operar apenas 1 pé, mas isso varia muito de uma criança para outra.

Atualmente a cirurgia só é indicada quando a criança apresenta calos nos pés, sente dores ou tem um desvio tão grande que pode fazer com que 2 ossos do pé se fundam, diminuindo a mobilidade dos pés, prejudicando o caminhar. A cirurgia também é uma opção quando a criança ‘pisa para dentro’ e isso aumenta as chances de entorses de tornozelos de forma mais frequente, havendo rigidez do tendão do calcâneo ou tendinite.

Quais os exercícios indicados para evitar a cirurgia?

O fisioterapeuta poderá recomendar um conjunto de exercícios para ajudar na formação do arco plantar. Estes exercícios devem priorizar o fortalecimento dos músculos do pé, da região posterior da perna e também os abdominais, tais como: pular corda, andar na ponta dos pés e calcanhares, e prancha abdominal, por exemplo.

Algumas atividades físicas que podem ajudar são: Surf, caminhar na areia fofa da praia, bicicleta, ballet, futebol, ginástica artística (ou rítmica). No entanto, andar de patins é uma prática que deve ser evitada.

Que calçado a criança deve usar?

As botas ortopédicas eram indicadas no passado, mas após a falta de comprovação científica do seu real benefício, elas não têm sido indicadas, assim como as palmilhas. Ultimamente o que se tem indicado é que a criança deve andar bastante descalça ou somente de meias (nos dias mais frios), porque isso parece favorecer a musculatura intrínseca do pé, favorecendo a formação do arco.

Sobre o Autor

Marcelle da Costa

Marcelle da Costa

Fisioterapeuta credenciada, com formação em Psicomotricidade e Desenvolvimento Infantil.
Empreendedora social, prática e sempre pronta a ajudar!