Saúde Infantil

Coronavírus: dicas para proteger o seu Filho na Escola

Marcelle da Costa
Escrito por Marcelle da Costa

Para proteger as crianças do coronavírus na escola é preciso tomar algumas medidas de segurança. O ideal é que cada criança tenha sua toalha, rolo de papel higiênico de uso pessoal, separado das outras e não compartilhe seu material escolar.


O vírus Covid-19 pode permanecer em superfícies como plástico ou metal por até 9 horas, o que significa que se uma pessoa infectada espirrar numa sala de aula, todos poderão ser contaminados. Não somente os alunos que estiverem mais próximos deste que espirrou, como até os empregados de limpeza que passam pela sala de aula horas depois do espirro ter acontecido.

Dessa forma, caso seja detectado um aluno, professor ou pessoal que trabalha na escola infectado com o Covid-19 as aulas devem ser suspensas por alguns dias, assim o vírus não passa de uma pessoa para outra, cessando a epidemia.

As principais dicas para se proteger e proteger as crianças são:

  • Não frequentar locais onde estiveram pessoas contaminadas com coronavírus;
  • Lavar frequentemente as mãos com água e sabão e secar com papel toalha;
  • Usar frequentemente álcool em gel nas mãos ao longo do dia;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como copos, garrafas, pratos, talheres, material escolar;
  • Evitar abraços e beijos, e o contato muito próximo com pessoas com sintomas de gripe: tosse, espirro, congestão nasal…

Porque o coronavírus é tão perigoso?

O coronavírus, é um vírus que causa sintomas semelhantes aos da gripe comum, mas como ele foi transmitido de um animal, para uma pessoa, praticamente o sistema imune de todos nós não está preparado para o combater tão facilmente.

Com isso, as pessoas infectadas podem ficar gravemente doentes, apresentando complicações respiratórias, que podem necessitar de internamento hospitalar. Felizmente na grande maioria dos casos, o corpo reage bem e a pessoa se recupera completamente em alguns dias.

Os casos mais graves, com maiores chances de complicações são os bebês, idosos, pessoas com sistema imune enfraquecido, como acontece em caso de câncer, HIV, insuficiência renal, e/ou transplantados.

Porque se preocupar com a epidemia de Conavid-19?

Qualquer epidemia é má. No entanto, o coronavírus é de fácil transmissão através do ar, das gotículas que saem ao tossir, falar ou espirrar e como permanece por horas sobre as mais diversas superfícies, praticamente todas as pessoas estão expostas à doença.

Basta 1 pessoa contaminada com coronavírus, para que todos que tenham contato direto com ela, ou que esteja nos locais por onde ela passou, espirrou, tossiu, falou ou tocou, que poderão ser contaminados. Dessa forma a doença se alastra rapidamente, afetando um grande número de pessoas num curto espaço de tempo. Se todas necessitarem de cuidados médicos, os hospitais e clínicas ficarão sobrecarregados, não dando vazão à grande procura de cuidados.

Sobre o Autor

Marcelle da Costa

Marcelle da Costa

Fisioterapeuta credenciada, com formação em Psicomotricidade e Desenvolvimento Infantil.
Empreendedora social, prática e sempre pronta a ajudar!