Saúde Infantil

Cocô de bebê: o que é normal e o que não é

Avatar
Escrito por Marcelle Pinheiro

O primeiro cocô do bebê é bastante escuro e pastoso, com um tom um pouco esverdeado e até mesmo pegajoso. Nos primeiros 3 dias em que o bebê ainda está no hospital após o nascimento o cocó tem essa aparência, o que é completamente normal. À medida que o bebê vai mamando seu cocô vai mudando de cor, ficando mais claro. Se o bebê for amamentado com leite materno o cocô tem um cheiro muito suave, mas se for tomar mamadeira com leite em pó o cheiro é mais intenso.



Aparência do cocô normal do bebê que mama no peito

Enquanto o bebê mamar no peito seu cocô será pastoso e terá cor marrom claro ou amarelado. Quando os pais observarem alterações devem falar com o pediatra para que ele possa investigar o que está acontecendo.

Aparência normal do cocó do bebê que toma mamadeira

O bebê que toma mamadeira com leite em pó tende a ter as fezes com cheiro mais intenso e as fezes normalmente são mais endurecidas. Em caso de prisão de ventre o pediatra pode receitar um tipo de leite especial que combate os gases e que ajuda a soltar o intestino. O bebê com intestino preso pode fazer cocó apenas 1 vez por dia, ou até mesmo ficar mais de 2 dias sem evacuar.

Principais alterações na cor das fezes do bebê

O cocó do bebê pode ficar verde escuro ou vermelho dependendo do que ele comeu antes. Folhas verde escuras e beterraba podem deixar vestígios nas fezes do bebê, o que também pode acontecer se o bebê comer alguma comida com corante alimentar, como a gelatina, por exemplo.

As fezes do bebê também podem ficar com a cor clara, como acontece em caso de doença do fígado ou muito escuras devido a toma de suplemento de ferro.

Em caso de suspeita de sangue no cocô do bebê os pais devem falar com o pediatra, porque existem situações graves como hemorragia dentro do sistema digestivo que podem colocar em risco a vida do bebê.

Como é o cocô do bebê doente

O bebê doente apresenta alterações nas fezes, e estas podem ficar:

  • Completamente líquidas
  • Pastosa e em grande quantidade
  • O número de vezes em que o bebê faz cocó aumenta quando ele está doente
  • A região à volta do ânus pode ficar bastante vermelha se as fezes estiverem muito ácidas ou se o bebê tiver intolerância à lactose

Sinais de alerta

Os pais e cuidadores devem estar sempre atentos ao cocô do bebê e informar o pediatra ou levar ao posto de saúde se houver qualquer alteração estranha na frequência, cor, textura e também no cheiro do cocô do bebê.

O bebê com diarreia pode ficar na creche?

O ideal é que o bebê que apresenta diarreia não fique na creche, porque a diarreia é sinal de que o bebê está doente e precisa de atenção médica. Mesmo depois da consulta médica o bebê precisa de atenção, de ser bem alimentado e de descansar para se recuperar o quanto antes e por isso só deve voltar à creche quando estiver recuperado.

Sobre o Autor

Avatar

Marcelle Pinheiro

Fisioterapeuta credenciada, com formação em Psicomotricidade e Desenvolvimento Infantil.