Saúde Infantil

Catapora (Varicela): sintomas, transmissão e tratamento

Marcelle da Costa
Escrito por Marcelle da Costa

A catapora, também chamada de varicela, é uma das doenças mais comuns da infância, que gera bolinhas em todo o corpo, que causam grande coceira e inquietação nas crianças. Essa doença é benigna e afeta praticamente todas as crianças em momentos de epidemia, na escola, por exemplo. O mais comum é uma criança ser contaminada e em pouco tempo todas as crianças que tem contato com ela, também sejam afetadas.


Quais os sintomas da catapora?

Os sintomas de catapora são:

  • Inúmeras bolinhas em todo o corpo, que se iniciam no tronco, cabeça e genitais e que mais tarde afetam os membros;
  • Coceira nas áreas afetadas;
  • Pode haver febre baixa;
  • Vômito;
  • Perda do apetite;
  • Aumento da sonolência.

Algumas crianças apresentam poucas feridas de catapora, até 30, sendo esta uma situação mais comum nas crianças que tenham sido vacinadas, enquanto que as crianças não vacinadas podem apresentar até 500 feridas. Isso acontece porque a vacinação não protege a 100% da catapora, embora seja eficaz para diminuir a sua gravidade.

Como se transmite a catapora?

A doença passa de uma criança para outra através do contato direto com as secreções vindas das feridinhas durante a vigência da doença e de gotículas de saliva que se espalham pelo ar quando a criança tosse ou espirra ou pelo uso de talheres, pratos ou copos.

Durante a catapora a criança não deve frequentar a escola e a doença é muito transmissível até que todas as feridas tenham criado crosta. A criança também não deve estar próxima das mulheres grávidas e de bebês recém-nascidos para evitar contaminá-los.

Qual o tratamento da catapora?

A catapora não tem tratamento muito específico, ficando restrito somente a controlar os sintomas e fazer a criança se sentir melhor durante a semana que é afetada pela doença. Dessa forma, o médico pode receitar analgésicos e antitérmicos, como a Dipirona, antialérgicos, para combater a coceira. Banhos frios, compressas de maizena fria e antisséptico, soluções líquidas contendo cânfora ou mentol ou óxido de zinco podem ajudar a combater a coceira e facilitar a sua cicatrização.

Cerca de 10 a 20 anos após a catapora, os adultos podem manifestar herpes-zóster que é causado pelo mesmo vírus da varicela que se encontra numa terminação nervosa, que vai gerar sintomas como bolhas grandes, coceira e dor em certos momentos da vida.

Catapora tem vacina?

Sim. A vacina tetravalente inclui a catapora e esta faz parte do calendário básico de vacinação do Brasil desde 2013, sendo administrada aos 15 meses de vida da criança. As crianças vacinadas podem tomar uma segunda dose entre os 4 e 6 anos de idade. Todas as pessoas (inclusive crianças) que nunca tenham sido vacinadas também podem tomar a vacina, em 2 doses.

É possível ter catapora 2 vezes?

Sim, mas é raro de acontecer. O mais comum é a pessoa ter catapora apenas uma vez, estando protegido da doença no futuro.

Sobre o Autor

Marcelle da Costa

Marcelle da Costa

Fisioterapeuta credenciada, com formação em Psicomotricidade e Desenvolvimento Infantil.
Empreendedora social, prática e sempre pronta a ajudar!