Saúde Infantil

Afasia Infantil: causas, sintomas e tratamento

Marcelle da Costa
Escrito por Marcelle da Costa

A afasia prejudica a comunicação da criança e a leitura de textos, mas isso não significa que não seja capaz de entender porque sua inteligência está mantida, ela tem apenas uma dificuldade em se comunicar de forma falada ou escrita.


O que é afasia?

A afasia não é uma doença, mas sim um sinal da alguma lesão/alteração cerebral. As causas da afasia infantil podem ser as seguintes:

  • Traumatismo craneoencefálico (TCE);
  • Tumores, habitualmente na zona do cerebelo;
  • Infeções, como a encefalite (inflamação do cérebro);
  • Acidente vascular cerebral (AVC);
  • Anoxia cerebral aguda (falta de oxigénio no cérebro);
  • Hidrocefalia (acumulação excessiva de líquido no cérebro);
  • Epilepsia.

Tipos de Afasia

Existem diferentes tipos de afasia infantil:

Sintomas de Afasia

Os sintomas da afasia são variados, dependendo da localização e da extensão das lesões cerebrais. Alguns deles são:

  • Fadiga;
  • Letargia;
  • Variações de humor;
  • Perda de memória;
  • Perda de visão periférica;
  • Depressão;
  • Incapacidade de produzir som através da voz;
  • Baixa auto-estima;
  • Convulsões;
  • Problemas de articulação;
  • Perda de hábitos pessoais;
  • Dores de cabeça frequentes;
  • Atenção curta;
  • Falta de tonicidade muscular;
  • Dificuldades a nível de memória;
  • Paralisia de uma parte do corpo;
  • Erros de sintaxe;
  • Choro e riso, sem qualquer razão aparente;
  • Incapacidade para realizar tarefas simples;
  • Incapacidade para compreender símbolos;
  • Deficiências auditivas;
  • Produção de frases incompletas e às vezes sem sentido;
  • Comportamentos compulsivos, a nível de arrumação e organização.

Caso note o surgimento de alguns destes sintomas é importante consultar o médico para um diagnóstico correto através de testes e consequentemente uma terapia e tratamentos adequados.

Tratamento da Afasia

O tratamento da afasia é demorado e deve ser feito de forma periódica e frequente, sendo que a duração do mesmo depende da extensão das lesões cerebrais. É recomendado:

  • O contacto terapêutico com fonoaudiólogo ou terapeuta da fala é fundamental, pois este estimulará as capacidades da linguagem oral e escrita através de exercícios.
  • O acompanhamento por parte de um psicólogo e de um neurologista, entre outros técnicos e terapeutas (por exemplo: terapeuta ocupacional), também é considerado imprescindível.
  • Em alguns casos também se utiliza medicamentos que estimulam a memória, por exemplo como o piracetam.

É importante saber lidar com um aluno com afasia, tanto a nível de sala de aula como a nível pessoal trabalhando a sua auto-estima e comunicando eficazmente. Poderá recorrer a testes psicológicos para avaliar  as  áreas da linguagem: Processamento fonológico, Leitura e escrita, Semântica de palavras e imagens e Compreensão de frases e assim identificar devidamente o aluno encaminhando-o para o tratamento da afasia eficaz para a sua condição.

Sobre o Autor

Marcelle da Costa

Marcelle da Costa

Fisioterapeuta credenciada, com formação em Psicomotricidade e Desenvolvimento Infantil.
Empreendedora social, prática e sempre pronta a ajudar!