Parentalidade

5 Privilégios de ser Madrinha

Cláudia Pereira
Escrito por Cláudia Pereira

Há quem diga que ser madrinha é abraçar como mãe, mimar como avó e ser confidente como amiga. Na realidade uma madrinha pode e deve fazer estas coisas e muito mais! Confira 5 privilégios de ser madrinha (também serve para padrinho, naturalmente!)



Ser Madrinha é um privilégio!

É madrinha? Aqui encontra 5 Privilégios que tem como madrinha!

  • Estar presente: As madrinhas têm o privilégio de estar presentes na vida dos afilhados. Não só em datas importantes como aniversário ou Natal, mas em atividades e momentos do dia-a-dia. Por exemplo, ir ao parque, buscar à escola ou telefonar quando o afilhado está doente.
  • Mimar: Abraçar, pegar no colo, brincar, fazer cócegas…enfim, fazer pequenos miminhos. Pequenos presentes também podem ser pequenos miminhos e fazer as delícias dos afilhados. No entanto, é muito importante estar em sintonia com os pais, para ir de encontro aos limites estabelecidos por estes.
  • Presentear com afeto: Mais importante que oferecer presentes (que os afilhados gostam!) um dos grandes privilégios é presentear com afeto,  ativamente conhecer o pequeno mundo dos afilhados. Escolher o presente de acordo com os gostos e personalidade, independentemente do valor gasto, é o melhor presente possível!
  • Assumir um compromisso: Quando as madrinhas (e padrinhos) são escolhidos e aceitam o convite, assumem o compromisso de cuidar e participar na educação da criança.  Portanto, devem levar esse compromisso a sério e auxiliar os pais com conselhos sábios e apoio prático (sempre respeitando o espaço e escolhas dos pais).
  • Amar incondicionalmente:  Este privilégio engloba todos os anteriores! Amar os afilhados de forma pessoal e com as suas características próprias é um verdadeiro privilégio. Quando o afilhado tiver irmãos, é importante criar o vínculo com todos, para que as crianças não se sintam excluídas.

Sobre o Autor

Cláudia Pereira

Cláudia Pereira

Empreendedora Social, formada em Educação Social pela Escola Superior de Educação do Porto desde 2002.
Formadora certificada, com experiência em educação de crianças e adultos, dificuldades de aprendizagem e necessidades educativas especiais.