Atividades

Como Treinar a Motricidade Fina

Para treinar a motricidade fina é necessário proporcionar momentos em que a criança possa manusear diversos tipos de objetos porque a destreza manual é de extrema importância para o aprendizado da escrita.


Em casa os pais podem melhorar a motricidade fina da criança com objetos de fácil acesso como lápis, tesoura, papel, cartolina, papelão, folhas do jardim e barbante, por exemplo. Indicamos a seguir alguns exemplos de exercícios que poderá fazer em casa.

Exercícios para treinar a motricidade fina

As atividades devem ser sempre relacionadas com a idade e a capacidade que cada criança tem, porque cada uma se desenvolve no seu próprio ritmo, existe uma média geral, mas é preciso compreender que numa turma nem todos aprendem ao mesmo tempo. Por isso, é importante que os pais façam o acompanhamento da criança em casa, passando tempo com ela, brincando e ajudando no seu desenvolvimento. Alguns exemplos são:

  1. Cobrir desenhos pontilhados com tinta guache, com pincel ou com a ponta do dedo, ou mesmo com lápis de cera ou lápis de cor;
  2. Recortar desenhos em revistas e jornais e depois montar um novo desenho numa folha em branco;
  3. Montar jogos de empilhar. Você pode empilhar objetos de diversos tamanhos até formar uma torre;
  4. Recortar com tesoura de ponta picotada vários tipos de material, como papel, papel manteiga, embalagens de biscoito ou cereais, as mais diversas formas: círculo, quadrado, retângulo, semi-círculo…
  5. Brincar de colocar a linha na agulha (em material de plástico, para evitar acidentes);
  6. Fazer tranças no cabelo das bonecas;
  7. Cobrir um desenho com pequenos materiais como arroz, ervilha seca ou milho;
  8. Abotoar camisas;
  9. Amarrar os sapatos;
  10. Escovar os dentes corretamente.

Objetivos da motricidade fina

Espera-se que as crianças dos 3 aos 6 anos apresentem grandes progressos no que se refere à expressão motora, especialmente no que diz respeito às competências finas como abotoar e desenhar. Dessa forma, na idade pré-escolar defende-se a necessidade de trabalhar:

  • Atingir o bom desempenho em jogos de encaixe e quebra-cabeça;
  • Conseguir segurar o lápis com apoio em 3 dedos;
  • Dominar a manipulação de objetos de diversos tamanhos.

Para o bom desenvolvimento global da criança é preciso algum treino de cuidado pessoal e de coordenação óculo-motora , que devem ser alcançados por volta dos 6 anos. Quando a criança consegue atingir estes marcos ela está preparada para o aprendizado comum, em sala de aula tradicional, com lápis, caderno e orientação do professor. Antes dela atingir estes marcos a vida em sala de aula comum pode ser um martírio e ela pode criar uma resistência em ir para a escola e não gostar de estudar.

Vários estudos sugerem que as meninas apresentam um desenvolvimento mais rápido da motricidade fina do que os meninos, talvez pelo seu maior interesse em atividades como brincar de boneca, à medida que os meninos muitas vezes são super estimulados a gostar de atividades motoras mais gerais, como jogar bola ou andar de bicicleta.

Sobre o Autor

Marcelle da Costa

Marcelle da Costa

Fisioterapeuta credenciada, com formação em Psicomotricidade e Desenvolvimento Infantil.
Empreendedora social, prática e sempre pronta a ajudar!