Jogos Educativos Atividades

Jogos e brincadeiras africanas para todas as crianças

Cláudia Pereira
Escrito por Cláudia Pereira

A cultura africana é rica em brincadeiras e jogos muito divertidos para todas as crianças! Por isso, listamos um conjunto de atividades típicas desta parte do mundo, para que todas as crianças possam aproveitar! Vamos experimentar?


Terra ou Mar? (Moçambique)

Brincadeira muito simples e popular em Moçambique, que promete atividade física e muitas gargalhadas:

  1. Desenhe uma reta no chão;
  2. De um lado da reta é “Terra”, do outro “Mar;
  3. No início do jogo todas as crianças ficam no lado da “Terra”;
  4. Ao ouvirem: “Mar!”,  todas as crianças devem pular para o lado do mar;
  5. Ao escutarem: “Terra!, devem pular o lado pulam para o lado da terra;
  6. Quem pular para o lado errado sai;
  7. A última criança, a que pula sempre par ao lado certo, vence o jogo.

O Silêncio é de Ouro (Egito)

Este é um jogo fantástico para brincar de faraó:

  1. Organize as crianças em círculo;
  2. Escolha uma para ser o faraó;
  3. O faraó circula e faz um gesto engraçado ou toca levemente nas crianças sentadas;
  4. Se a criança não fizer nenhum barulho, passa para a próxima, fazendo o mesmo gesto ou toque, até passar por todas as crianças da roda;
  5. Se alguma criança fizer algum barulho enquanto o faraó estiver a fazer os gestos, esta passará a ser o Faraó.

Fogo na Montanha (Tanzânia)

Este jogo é muito simples, mas nem por isso menos divertido:

  1. Primeiro escolha o líder;
  2. Peça aos jogadores para decidir uma “palavra-chave” em conjunto, por exemplo casa;
  3. Com os jogadores de costas uns para os outros, peça para o líder dar as instruções;
  4. Quem errar os movimentos sai do jogo.

Instruções:

  • “Fogo na montanha!” – todos os jogadores pulam e respondem “Fogo!”, mas permanecem de costas;
  • “Fogo no rio!” os jogadores respondem “Fogo”, mas não pulam. O líder indica outros lugares para o fogo e sempre os jogadores respondem “fogo” sem pular.
  • “Fogo no casa amarela” ou qualquer outra que contenha a palavra-chave, todos os jogadores pulam e viram para frente gritando “fogo”.

O líder vai dizendo vários lugares diferentes para o fogo e sempre os jogadores respondem “fogo” sem pular. Na realidade, só pulam quando escutam o comando “fogo na montanha”.¢

Banyoka (Zâmbia e Zaire)

Banyoka é cobra nestes países, por isso este jogo é sobre que imita o rastejar da Banyoka em grupo:

  1. Defina uma pista, com linha de largada e de chegada;
  2. Divida os jogadores em dois ou três grupos;
  3. Os jogadores devem ficar em fila indiana, um atrás do outro, sentados no chão, formando uma “cobra” (as pernas devem estar afastadas e os braços colocados ao redor da cintura do colega da frente);
  4. Ao sinal, cada grupo ou “cobra” deve mover-se sentado e em conjunto, arrastando-se pelo chão sem se soltarem;
  5. Vence quem chegar primeiro.

Kudoda (Zimbábue)

Neste jogo, os jogadores sentam-se em círculo:

  1. Colocam 20 bolinhas dentro de uma tigela;
  2. O primeiro jogador tem uma bolinha e joga para o ar;
  3. Enquanto a bola não cai ao chão, a criança tenta retirar todas as bolinhas que conseguir de dentro da tigela antes de pegar a bolinha atirada;
  4. Este procedimento repete-se, até que todos as crianças tenham jogado;
  5. Quando todas as bolinhas forem recolhidas, a criança que estiver com mais bolinhas é o vencedor.

Labirinto (Moçambique)

Com uma pedra em uma das mãos, sem que o outro saiba, os jogadores colocam-se de frente um para o outro:

  1. No início do labirinto colocam-se duas pedras diferentes, uma de cada jogador;
  2. A criança que tem a pedra estende as mãos ao colega, para que este adivinhe em qual das mãos está;
  3. Se conseguir adivinhar, a sua peça é deslocada pelo labirinto;
  4. Caso contrário, a peça do outro é que será movimentada;
  5. Repete-se este procedimento até que a pedra de um dos jogadores chegue até um das crianças chegue ao fim do jogo.

Katopi (Uganda)

Todos, menos o líder, sentam-se em uma linha reta ou em um círculo com suas pernas estendidas, e cantam. Enquanto estão cantando, o líder aponta para cada uma das pernas das crianças. Quando a música acaba, o líder está apontando para a perna de uma criança, esta deve dobrar a perna. Quando ambas as pernas de uma criança devem ser dobradas ela está fora. O último a ficar com uma perna estendida, ganha.

Gutera Uriziga (Ruanda)

Equipamentos: um grande aro (bambolê, roda de bicicleta, etc) e bastões (cabo de vassoura, bambu, etc). Objetivo: lançar os bastões no aro e acumular mais pontos. Uma criança é escolhida como líder. Todos os jogadores estão ombro a ombro em uma linha reta, segurando suas varas. O líder rola o aro. Os jogadores tentam jogar as varas através do aro em movimento.

Sobre o Autor

Cláudia Pereira

Cláudia Pereira

Educadora Social, formadora certificada, especialista em educação, dificuldades de aprendizagem e necessidades educativas especiais.
Empreendedora digital, criativa e apaixonada por implementar novas ideias!