Atividades Parentalidade

5 Atividades para motivar a criança a andar

Marcelle da Costa
Escrito por Marcelle da Costa

Para encorajar o bebê a dar os primeiros passos os pais podem realizar 5 atividades que podem acelerar este processo, tais como:


1.Colocar o bebê de pé,  junto à cama ou sofá

Assim pode-se distraí-lo com brinquedos na superfície para que ele fique mais tempo de pé, o que fortalece os membros inferiores, sem que seja chato ou cansativo. Deixe o bebê de pé por vários momentos ao longo do dia, mas respeite quando ele parecer cansado.

2. Coloque o brinquedo à 10 cm de distância da mãozinha

Enquanto o bebê está de pé a brincar com o que tem em cima da cama ou do sofá, pode-se atrair a sua atenção para um outro brinquedo que está um pouco mais distante dele, estimulando a ir buscar sozinho, dando passos laterais, que ajudam a treinar o equilíbrio do corpo.

3. Deixe que suba um degrau ou 2

Se tiver uma escada em casa, deixe que a criança suba um degrau mesmo que seja a engatinhando. Você pode sentar-se no 3º ou 4º degrau e chamar sua atenção com um brinquedo nas mãos, para que ele suba os degraus, fazendo força nas pernas. Este exercício irá fortalecer suas pernas, sendo importante para conseguir andar.

4. Segure o bebê de pé e deixe-o andar e explorar o ambiente

Se for possível, coloque a criança de pé e segure-a colocando suas mãos nas costelas ou embaixo do braço (axilas do bebê) dessa forma a criança irá sentir-se estimulada a andar e com o apoio necessário para não se intimidar frente ao desequilíbrio inicial.

5. Não o coloque num andador

A intenção de colocar o bebê num andador parece boa, mas está comprovado que os andadores podem provocar quedas graves. Assim, o ideal é deixar o bebê livre para andar com suas próprias pernas, tendo sempre um responsável por perto para o ajudar, caso necessite.

As crianças começam a andar por volta dos 9-10 meses de vida mas podem demorar até os 18 meses sem ainda ter andado sozinha. Cada criança tem o seu próprio tempo, não é preciso ter pressa. Fique apenas atento ao fato do bebê com 12 meses não sentar, não segurar be o pescoço e não ter força nas pernas. Nesse caso, pode ser preciso fisioterapia para o ajudar no seu desenvolvimento motor.

Sobre o Autor

Marcelle da Costa

Marcelle da Costa

Fisioterapeuta credenciada, com formação em Psicomotricidade e Desenvolvimento Infantil.
Empreendedora social, prática e sempre pronta a ajudar!