Escola Necessidades Educativas

Páginas acessíveis a disléxicos

Páginas acessíveis a disléxicos para que estes possam ususfruir de uma melhor experiência online.



Páginas acessíveis a disléxicos

Para criar uma página acessível e perceptível a disléxicos (“dyslexic-friendly”) é necessário considerar os seguintes grupos:

Disléxicos que utilizam software de leitura nos seus computadores:

Muitos disléxicos dependem de computadores para lhes“ler” os textos. As páginas de um site, por exemplo, deverão ser compatíveis com a maior parte do software de leitura existente. A informação mais importante deverá estar sob a forma de texto, isto porque os computadores não interpretam imagens e gráficos.

Disléxicos que necessitam de gráficos claros:

Outros disléxicos, que lêem o site por si mesmos, apreciarão gráficos claros, simples e objectivos. Texto em movimento, fontes variadas, sons ou animações e fundos texturados ou com padrões dificultarão a leitura e a concentração.

Sobre o Autor

Cláudia Pereira

Cláudia Pereira

Empreendedora Social, formada em Educação Social pela Escola Superior de Educação do Porto desde 2002.
Formadora certificada, com experiência em educação de crianças e adultos, dificuldades de aprendizagem e necessidades educativas especiais.