Linguagens de Amor Parentalidade

5 Linguagens de Amor: como amar os seus filhos da forma que eles precisam

Cláudia Pereira
Escrito por Cláudia Pereira

Sabemos que ama os seus filhos com todo o coração. Mas a pergunta mais importante é se os filhos se sentem amados. É verdade, parece, mas não estamos a falar da mesma coisa. Por isso, é que as linguagens de amor são particularmente importantes no relacionamento com os seus filhos.


O sentimento interno de se sentir amado e valorizado afeta o comportamento numa base diária, interfere com a capacidade de a criança se sentir capaz e motivada e contribui positivamente para a autoestima e bem-estar emocional.

Naturalmente que quando demonstra carinho pelo seu filho, está a contribuir para o seu desenvolvimento saudável. Mas o que sugerimos é que vá mais longe, que se especialize em amar cada filho na sua linguagem própria, falando o dialeto do seu coração. Parece difícil, mas não é. Já, já explicamos!

O que são as 5 Linguagens de Amor?

De forma simples, as linguagens de amor são a forma como cada um de nós comunica ao nível emocional. As crianças, da mesma forma que os adultos, amam e sentem-se amadas através das cinco linguagens de amor, mas há uma ou duas que se destacam, que atingem diretamente o coração. Estas são as linguagens de amor específicas da criança, que as fazem sentir realmente amadas, desejadas e valorizadas.

Quando as necessidades emocionais da criança não estão satisfeitas, há uma tendência para se sentirem infelizes, rejeitadas e pensar que não têm nada de positivo para contribuir. É o que o autor das linguagens de amor – Gary Chapman – chama de “balde vazio”. Vamos imaginar que, em cada criança, existe um balde (coração) que precisa de ser cheio com água (amor). À medida que o balde se vai esvaziando pelo simples desenrolar da vida, precisa de ser novamente cheio. Se estiver sempre a entrar água (amor na nossa linguagem primária), o balde nunca fica vazio. Por outro lado, se não entrar água, o balde vai esvaziando e pode até começar a rachar por estar tão seco!

Quando a criança tem o seu “balde emocional” cheio, sente-se verdadeiramente amada, vê a vida de forma bela e alegre, o que se traduz positivamente no seu comportamento. Por outro lado, se o tanque está vazio, o mundo da criança parece muito escuro, sem luz ao fim do túnel! Por isso, é muito importante que ame o seu filho, de forma específica e constante, para que o balde esteja sempre cheio e os mais novos tenham a capacidade de atingir o seu potencial.

Não é suficiente amar os nossos filhos, é preciso comunicar amor da forma como eles se sentem genuinamente amados. – Gary Chapman

Quais são os Tipos de Linguagens de Amor?

De acordo com Gary Chapman, as cinco linguagens de amor são as seguintes, apresentadas sem ordem de importância:

  • Palavras de Afirmação – a criança sente-se amada através das palavras que ouve, por exemplo, quando escuta elogios. Por outro lado, pode ficar seriamente magoada ao escutar comentários negativos ou palavras ditas de forma mais intensa;
  • Qualidade de Tempo – tempo exclusivo, sem ser dividido com mais nada ou ninguém, é a forma como a criança se sente mais amada. Não dedicar tempo ao seu filho, como passear ou fazer uma atividade em conjunto, faz com que o tanque esvazie;
  • Receber Presentes – a criança sente-se amada e apreciada com um presente significativo e pensado especificamente para ela. Por exemplo, imprimir uma fotografia para colocar no quarto;
  • Atitudes de Serviço – a criança sente-se amada pelas pequenas atitudes práticas feitas a seu favor ou a pensar no seu bem-estar. Por exemplo, trazer do supermercado aquelas bolachas que tanto gosta!
  • Toque Físico – os mais novos sentem-se mais conectados, seguros e amados quando recebem um abraço, sentam no colo ou simplesmente ficam em cima dos pais!

Como descobrir as Linguagens de amor do seu filho?

A melhor forma de identificar a linguagem de amor do seu filho é simplesmente observar! Preste atenção à forma como a criança demonstra amor, porque a tendência é manifestarmos amor da forma como ansiamos ser amados e/ou escute os pedidos que a criança faz:

  • Quando chega a casa, o seu filho vem a correr e agarra-se à sua perna? – pode ser toque físico.
  • O seu filho lembra-se sempre de quem lhe dá os presentes? – pode ser receber presentes.
  • A criança verbaliza várias vezes “gosto mesmo de ti” ou outras expressões carinhosas? – pode ser palavras de afirmação.
  • O seu filho pede com regularidade para consertar um brinquedo ou outro objeto? – pode ser atitudes de serviço.
  • A criança expressa frequentemente: “Vem cá!” “Brinca comigo”? – pode ser qualidade de tempo.

Outra forma que pode ajudar a descobrir a linguagem primária de amor dos seus filhos, é fazendo um teste online! Depois é só amar, amar e amar do jeito específico da criança! Pronto para a aventura?

Faça o Teste das Cinco Linguagens de Amor!

Sobre o Autor

Cláudia Pereira

Cláudia Pereira

Educadora Social, formadora certificada, especialista em educação, dificuldades de aprendizagem e necessidades educativas especiais.
Empreendedora digital, criativa e apaixonada por implementar novas ideias!