Quem pode ter dislexia?

 

Quem pode ter dislexia? Qualquer criança , adolescente ou adulto pode ter dislexia, independentemente da educação ou estrato social, com ou sem historial familiar. Normalmente só se consegue identificar devidamente quando a criança ingressa no ensino primário e após o processo normal de alfabetização, ou seja, entre os 6 e os 8 anos, embora existam alguns sinais precoces que pais e educadores poderão estar atentos.

Dislexia a nível mundial

De forma geral e em termos estatísticos os especialistas afirmam que a dislexia afecta cerca de 15% da população mundial. No entanto, esta percentagem pode não corresponder à realidade, a percentagem real poderá ser ligeiramente mais elevada, isto porque muitas crianças passam a infância e entram na idade adulta sem que lhes seja diagnosticada a dislexia ou nunca lhes é feito um diagnóstico correcto.

Dislexia pode passar despercebida

Existem adultos que têm profissões que não implicam nem muita leitura nem muita escrita e é possível que tenham mantido escondida a sua dislexia. Por exemplo, a senhora que sempre trabalhou em casa ou o senhor que tem uma pequena empresa com vários assistentes para cuidarem da papelada, podem perfeitamente ser disléxicos que nunca foram sinalizados.

Dislexia afecta qualquer pessoa

Todas as pessoas, de qualquer contexto social ou étnico, seja homem ou mulher e independentemente do estrato socioeconómico, pode ter dislexia, tornando-se quase impossível prever quando uma criança terá dislexia. Mas se existir alguém na família com dislexia, seja pai, tio ou outro parente, existe a probabilidade de ter um filho disléxico. Não tem necessariamente de acontecer, um pai disléxico pode ter um filho sem dislexia.