Praxes Académicas

Praxes Académicas são práticas universitárias para integrar os novos alunos. Praxes académicas são, na sua essência,  momentos proporcionados pelos alunos que já frequentam a universidade aqueles que chegam à mesma pela primeira vez.

Praxes Académicas

As praxes académicas em Portugal (conhecidas por Trote Estudantil no Brasil) remontam ao século XIV,  praticadas pelos clérigos monásticos. Na universidade de Coimbra as praxes académicas eram aplicadas pelos chamados de “archeiros”, cujas funções eram fazer cumprir as horas de estudo e recolher obrigatório dos alunos e evitar a entrada de pessoas que não fossem alunos ou professores.

Embora não seja esse o seu propósito, as praxes académicas podem tornar-se humilhantes e até mesmo violentas. E infelizmente não é uma novidade dos dias de hoje. Em 1902 é abolida uma prática violenta – o canelão – que consistia na agressão dos novos alunos à canelada ao passarem pela Porta Férrea, o único acesso ao complexo universitário.

É importante que alunos, pais e professores estejam atentos a esta prática, nomeadamente aos exageros e à sua versão mais violenta. Os novos alunos têm de sentir bem-vindos a esta etapa da sua vida e não humilhados ou forçados a fazer algo menos digno.

Converse com os alunos ou filhos pré-universitários, mostre-lhes a importância de se sentirem bem consigo mesmos, de fazer novos amigos, de viver o espírito universitário de forma saudável e sem abdicar dos seus valores e princípios.