Mitos da Dislexia

 

Mitos da dislexia que provavelmente já leu ou ouviu em algum lado. Mitos da dislexia que são exactamente isso, não correspondem à verdade, à luz dos fatos apurados pelas diversas pesquisas realizadas nos últimos 30 anos.

Mito: Dislexia não existe

Fato: Dislexia é uma das condições que afecta as crianças mais pesquisada e documentada. Durante cerca de 30 anos foram feitos vários estudos científicos independentes e foram publicados resultados de várias pesquisas, muitas delas através de Institutos Nacionais de Saúde.

Mito: Dislexia é um termo generalista

Fato: Isto era verdade nas décadas de 1960 e 1970 antes de existir pesquisa acerca do assunto. Mas neste momento existe uma definição clara acerca do que é dislexia, baseada na pesquisa efectuada: dislexia é uma dificuldade de aprendizagem específica cuja origem é neurológica. Caracteriza-se por dificuldades no reconhecimento fluente de palavras, numa soletração e capacidade de descodificação deficitária. Normalmente estas dificuldades recultam de um défice na componente fonológica da linguagem. Algumas consequências secundárias poderão incluir problemas na compreensão da leitura e leitura lenta o que pode impedir a aprendizagem de novo vocabulário.

Mito: Inteligência e capacidade de leitura estão relacionadas.

Por isso, se alguém não consegue ler bem, não é muito esperto.

Fato: Dislexia não está relacionada com o QI. Isto significa que uma criança pode ter um elevado QI e ser disléxica, pode ter um QI médio e ser disléxica e pode ter um baixo QI e ser disléxica. Muitas pessoas com dislexia são bastante inteligentes e alcançam grandes coisas. Consulte famosos com dificuldades.

Mito: Pessoas com dislexia não conseguem ler

Fato: Todas as pessoas com dislexia conseguem ler, pelo menos até a um determinado ponto.  Ao lerem têm dificuldade com palavras desconhecidas, mesmo quando foram ensinados foneticamente. Frequentemente poderão ler uma palavra numa página e não reconhecerem a mesma palavra na página seguinte.

Mito: Não existem meios de diagnóstico da Dislexia

Fato: Existem várias formas de avaliar e diagnosticar a dislexia, como provas fonológicas e de avaliação da leitura.

Mito: Pessoas com dislexia vêm as coisas ao contrário

Fato: Pessoas com dislexia não vêm as coisas ao contrário, fazem-no precisamente da mesma forma que qualquer pessoa sem dificuldades de aprendizagem. Dislexia não é causada por um problema de visão. É verdade que confundem b’s e d’s e confundem no e nu, mas apenas por causa da confusão esquerda-direita e da dificuldade com a fonética.

Mito: A dislexia passa com o tempo

Fato: A dislexia é uma das caraterísticas de determinada pessoa, é constitucional o que significa que acompanhará em toda a sua vida. É necessário encontrar  mecanismos e estratégias para lidar com a dislexia ao longo da vida.