Etapas do Modelo de Desempenho Ocupacional

São quatro as etapas do modelo de Desempenho Ocupacional:

1º Métodos Adjuvantes: preparam o indivíduo para o desempenho ocupacional. Os seus procedimentos poderão incluir exercícios como a estimulação cognitiva e sensorial, técnicas de facilitação e inibição, posicionamentos, selecção de agentes físicos e dispositivos de compensação, sendo o principal objectivo do terapeuta a avaliação dos componentes, servindo também para preparação do utente para actividades objectivas e direccionadas para a máxima independência nas áreas de desempenho.

2º Actividades Capacitantes: é a aplicação de actividades sem um objectivo directo mas que servem como passos para desenvolver actividades com um objectivo determinado. Por exemplo actividades de carpintaria, empilhamentos, enfiamentos, encaixes, actividades de mesa.

3º Actividades Intencionais: estas actividades incluem os objectivos inerentes e autónomos na actividade, e que são relevantes e significativos para o indivíduo de modo a estimular, a recuperação ou manutenção das capacidades do indivíduo para que este tenha um funcionamento adequado nas várias áreas de desempenho. Por exemplo, trabalhos manuais, jogos, desportos e actividades educacionais.

4º Desempenho ocupacional e papéis ocupacionais: nesta fase o indivíduo reinicia e assume os papéis ocupacionais da sua vida na comunidade, maximizando o seu desempenho nas várias áreas. O indivíduo adquire o mais alto nível de independência de acordo com as suas capacidades e limitações. A intervenção da Terapia Ocupacional é diminuída progressivamente e torna-se descontínua.