Dislexia e Trabalhos Académicos

Os trabalhos académicos podem ser um verdadeiro desafio para alunos com dislexia. Planear um trabalho e respeitar um tempo limite de entrega pode gerar grandes doses de frustração e até mesmo causar ataques de pânico. Isto acontece porque a criança, jovem ou adulto com dislexia, apresenta problemas de organização para além das dificuldades com a escrita, ortografia e pontuação.

Como ajudar o disléxico a fazer trabalhos escritos?

Para apoiar um aluno com dislexia na execução de trabalhos académicos, é importante utilizar ferramentas que ajudam no processo da realização destas tarefas escolares. Estas ferramentas devem ir de  encontro às necessidades do aluno disléxico ou com outras dificuldades de aprendizagem (que impliquem organização de ideias, processo de escrita e organização de texto, etc).

Listamos algumas dicas para realizar trabalhos académicos que podem ajudar o aluno com dislexia:

  • Preparação do ambiente de acordo com as preferências do disléxico (escolha do melhor local, com a luz mais adequada, etc.);
  • Utilização de processador de texto no computador, pois permite escrever sem se preocupar com possíveis erros dados, porque estes vão ser sinalizados pela ferramenta;
  • Criação de mapas mentais – mind mapping uma técnica extremamente eficaz na organização de ideias antes de começar o trabalho;
  • Organização do trabalho por partes: Introdução (breve abordagem ao tema), Desenvolvimento (pontos explicados em pormenor) e conclusão (resumo do trabalho com eventual opinião sobre o mesmo);
  • Utilização da técnica de pomodoro (blocos de concentração seguidos de pequenas pausas), trabalhe cada parte do trabalho com tempo, fazendo pausas (onde o disléxico pode desenhar, pintar, ouvir música, etc, desde que seja uma atividade que não implique escrita!).

Atualizado em 26/11/2018