Atraso na Linguagem

 

Atraso na linguagem é sempre algo que preocupa os pais e os educadores. “Será que o meu filho já não devia dizer mais palavras?” é muitas vezes a questão que os pais colocam a si próprios ou questionam os especialista da área.

Desenvolvimento da Linguagem

Desde o início do desenvolvimento da linguagem a criança põe em prática comportamentos comunicativos verbais e não verbais que lhe garantem o relacionamento com o meio que a rodeia: o olhar, os gestos em direção a alguma coisa, a mímica facial e gestual, os gritos, as palavras, etc. Pouco a pouco a criança sente necessidade de pôr em prática um sistema mais desenvolvido, respeitando os códigos socialmente estabelecidos.

Atraso na Linguagem

Apenas quando uma criança demora a adquirir a fala é que os pais e os educadores realmente se apercebem da complexidade desta actividade que acontece em condições normais.

Cada criança tem um ritmo próprio a nível de desenvolvimento da sua expressão oral, no entanto os pais e educadores devem estar atentos caso estas situações ocorram:

  • A criança entre os 12 e os 24 meses que não apresenta um vocabulário espontâneo e uma aparente compreensão das palavras e ordens simples;
  • A criança com 24 meses que ainda não começou a pronunciar as suas primeiras palavras;
  • A criança com 3 anos que ainda não constrói pequenas frases de duas ou três palavras;
  • A criança que após os 4 anos de idade ainda utiliza uma linguagem imperceptível para as pessoas que não são do seu círculo mais íntimo.

A linguagem tem implicações no desenvolvimento cognitivo, afectivo-emocional e social de cada criança, por isso caso existam desvios ou atrasos na linguagem, é aconselhável consultar um especialista (fonoaudiólogo ou terapeuta da fala).