Afasia na Sala de Aula

 

A Afasia na sala de aula é uma realidade apenas para a afasia ligeira. Para que um aluno com afasia possa estar na sala de aula é necessário um tipo de apoio especial e adequado.

Afasia na Sala de Aula

Tanto em termos psicológicos como fisiológicos a afasia traz consequências à vida do aluno. Assim, é importante que o educador ou professor não  trate o aluno com afasia como mentalmente incapaz, pois isso não é verdade. Isso torna a recuperação do afásico mais lenta e abala consideravelmente a sua auto-estima.

Na sala de aula é importante estimular o aluno afásico através de alternativas de ensino, por exemplo utilizar o tacto, a percepção cinestésica ou símbolos visuais. Um aluno afásico pode ter dificuldade em nomear um objecto que está à sua frente, mas utilizando o tacto ou o olfacto pode conseguir reconhecê-lo. O educador ou professor deve recorrer a uma abordagem educacional multissensorial, aliás, benéfica para todos os alunos presentes na sala de aula.

Também é muito importante que o educador ou professor promova momentos para que o processo de socialização se desenvolva, por exemplo, realizando actividades de trabalho de grupo ou jogos educativos. Por vezes utilizar dinâmicas de grupo também pode ser produtivo ou actividades extra curriculares, nomeadamente a nível da comunicação, já que estas , nestas circunstâncias, são feitas de forma divertida.

Muitos alunos com afasia recuperam as suas capacidades de comunicação e faculdades linguísticas através da intervenção médica, terapêutica e educacional, o que permite que frequentem classes regulares de ensino. O educador ou professor deverá compreender o que é afasia, quais os sintomas mais frequentes, quais são as suas consequências no dia-a-dia do aluno, assim como os tipos de afasia e qual o possível tratamento.